PÁGINA INICIAL
  Bate-Papo
  Jogos Online
  NOTÍCIAS DE CAPA
  O MUNDO
  BRASIL
  POLÍTICA
  CRESCIMENTO PESSOAL
  MEIO AMBIENTE
  BONS NEGÓCIOS
  CIDADE
  NOSSA GENTE
  CULTURA
  FOTOS DE SERRA TALHADA
  ESTUDANTES NA REDE
  CÂMARA DOS DEPUTADOS
  TRADUTOR DE LÍNGUAS
  LISTA TELEFÔNICA
  FALE CONOSCO
  LOGIN
  WEBMAIL
          SITES ÚTEIS
Genealogia Pernambucana
Site Política para Políticos
Site Gramsci
Jornal do Comércio
Concursos Públicos
Site Jurídico.com
Site Jornal Digital
Site Correio da Cidadania
Site Carta Capital
Site Caros Amigos
Site Futbrasil.com
História de Serra Talhada
Site da IstoÉ
Site Veja Online
Site O Dia
Estatística do site
Casa da Cultura Serra Talhada
Busca de CEP
Trabalhos Escolares
Rádio Cultura FM
Rádio Lider do Vale FM
Rádio Vilabela FM
Rádio Serra Talhada FM
Rádio Nova Gospel
Rádio A Voz do Sertão
ALGODÃO O OURO BRANCO DO SERTÃO

Por: Redação RuralNews
Para que haja uma boa germinação, o algodoeiro exige uma boa umidade, mas não suporta solos encharcados.
Algodão


O algodão é uma das principais lavouras no Brasil e no mundo sendo, no Brasil, um dos produtos agrícolas que mais contribuem no PIB do País. No final da década de 90 e início do novo século, a área cultivada cresceu, em várias regiões do país, onde se produz algodão de qualidade superior ao que era tradicionalmente cultivado no Brasil.



Existem alguns tipos e variedades de algodão sendo que, entre elas, podemos citar o anual, o perene e o semi-perene. De uma maneira geral, o algodoeiro se desenvolve melhor em climas quentes, com temperaturas superiores a 20 ºC, mas não devendo passar dos 30ºC.



Para que haja uma boa germinação, o algodoeiro exige uma boa umidade, mas não suporta solos encharcados. Os solos mais indicados para o plantio são os porosos e profundos, facilitando a penetração da água e o desenvolvimento das raízes. Preferencialmente, o algodoeiro não deve ser plantado em solos muito arenosos, que retenham pouca água e fertilizantes, além de serem mais propensos à erosão. Para se obter uma boa produção, o pH do solo, recomendado, deve ficar entre 5,5 e 6,5.



Como já foi citado, o algodoeiro necessita de climas quentes e, além disso, o regime de chuvas mais indicado é de 1000 a 1500 mm/ano, isto no caso do cultivo do algodão herbáceo. Em regiões com quantidades inferiores de chuva, recomenda-se o plantio do algodão arbóreo, muito mais resistente às secas.

Preparo do solo

É preciso um bom preparo do solo, com a aração e gradagem. A análise do solo é necessária, para que sejam feitas as devidas correções, com adubação e calagem, quando necessário. Em alguns casos, deve-se arar duas vezes, chegando-se a uma profundidade entre 20 e 25cm. Uma boa gradagem e aração dependem da umidade do solo, que deve estar, preferencialmente, entre 40 e 50%.

Adubação e plantio

A lavoura do algodão deve ser adubada antes do plantio e após, por cobertura. As adubações orgânica e verde dão bons resultados para a plantação. A época de plantio pode variar bastante, de acordo com a região, o regime de chuvas, o tipo e a variedade. O algodão herbáceo deve ser plantado no início da época das chuvas. No plantio mecanizado, são utilizados cerca de 20kg/ha de sementes., não devendo ser plantado com espaçamento maior que 1,20m.

Colheita

A colheita deve ser programada, na época do plantio, para que não aconteça nas épocas do ano com menores temperaturas, quando as plantas estão mais sujeitas a pragas e doenças. Também não é aconselhável que a colheita seja realizada em épocas de chuvas, pois as fibras serão prejudicadas, produzindo, assim, um algodão de qualidade inferior. Dependendo da variedade e do tamanho da lavoura, o melhor e mais indicado é a colheita mecanizada.


© Copyright  Mário Olímpio 2003-2014
INDEXBrasil - Serviços de Internet.
Todos os direitos reservados, permitida a cópia de
conteúdos, desde que divulgada a fonte.
e-mail:redacao@serratalhada.net