PÁGINA INICIAL
  Bate-Papo
  Jogos Online
  NOTÍCIAS DE CAPA
  O MUNDO
  BRASIL
  POLÍTICA
  CRESCIMENTO PESSOAL
  MEIO AMBIENTE
  BONS NEGÓCIOS
  CIDADE
  NOSSA GENTE
  CULTURA
  FOTOS DE SERRA TALHADA
  ESTUDANTES NA REDE
  CÂMARA DOS DEPUTADOS
  TRADUTOR DE LÍNGUAS
  LISTA TELEFÔNICA
  FALE CONOSCO
  LOGIN
  WEBMAIL
          SITES ÚTEIS
Genealogia Pernambucana
Site Política para Políticos
Site Gramsci
Jornal do Comércio
Concursos Públicos
Site Jurídico.com
Site Jornal Digital
Site Correio da Cidadania
Site Carta Capital
Site Caros Amigos
Site Futbrasil.com
História de Serra Talhada
Site da IstoÉ
Site Veja Online
Site O Dia
Estatística do site
Casa da Cultura Serra Talhada
Busca de CEP
Trabalhos Escolares
Rádio Cultura FM
Rádio Lider do Vale FM
Rádio Vilabela FM
Rádio Serra Talhada FM
Rádio Nova Gospel
Rádio A Voz do Sertão
NUNCA HOUVE TANTOS JOVENS NO PLANETA

Por: O Estado de São Paulo
Nunca o mundo teve tantos adolescentes. O relatório Situação da População Mundial 2003, divulgado ontem, revela que há 1,2 bilhão de adolescentes de 10 a 19 anos entre os 6,3 bilhões de pessoas do planeta e metade da população global tem menos de 25 anos
O Estado de São Paulo

Publicado em: 09/10/2003

Nunca houve tantos jovens no planeta, diz ONU
Sandra Sato



Nunca o mundo teve tantos adolescentes. O relatório Situação da População Mundial 2003, divulgado ontem, revela que há 1,2 bilhão de adolescentes de 10 a 19 anos entre os 6,3 bilhões de pessoas do planeta e metade da população global tem menos de 25 anos. O Fundo de População das Nações Unidas alerta que, sem investimento, o futuro poderá estar comprometido, porque entre os jovens há grande número de analfabetos, casos de gravidez precoce e de aids.
A representante do fundo de população no Brasil, Rosemary Barber-Madden, garante que o objetivo das Nações Unidas não é trazer tragédia e miséria para a mídia, mas discutir o desenvolvimento dos países: "Se você começa a sua vida já na sombra da exclusão social, qual é a sua chance de atingir um nível de desenvolvimento? Qual é a chance de um país?"

O relatório da ONU mostra que expectativa de vida em regiões desenvolvidas é maior do que nas menos desenvolvidas (de 79 anos ante 65 para homens). As diferenças se reproduzem na taxa de mortalidade: 8 mortes por mil nascidos vivos ante 61 por mil. Com mais estudos e maior expectativa de vida, as jovens dos países ricos adiam a maternidade: são 27 nascimentos por mil mulheres entre 15 e 19 anos, taxa que dobra nos países pobres.

Apesar de grande parte dos jovens ter acesso à escola, ainda há 57 milhões de rapazes e 96 milhões de moças analfabetos. A maioria dos jovens (87%) vive em países em desenvolvimento cheios de desigualdades sociais. O fundo constatou que 462 milhões sobrevivem com menos de US$ 2 por dia e 238 milhões com renda inferior a US$ 1 por dia.

Só a aids causou a morte dos pais de 13 milhões de crianças com menos de 15 anos. "A previsão é de que esse número de órfãos dobre até 2010", informa Rosemary. O fundo alerta que um jovem é infectado pelo HIV a cada 14 segundos e metade dos novos casos de HIV é registrado entre pessoas de 15 a 24 anos. No Brasil, é justamente nessa faixa etária que aparecem mais mulheres contaminadas pelo vírus do que homens.

Vontade política - Rosemary elogia a política brasileira de distribuição de remédios e também a de camisinhas nas escolas para prevenir aids e gravidez. No mundo, são 14 milhões de jovens grávidas por ano e a ONU observa que elas estão engravidando cada vez mais cedo. A gravidez precoce e a falta de acesso a serviços de saúde acaba elevando a taxa de mortalidade materna. O Brasil é o terceiro colocado na América Latina, com 277 mortes a cada mil grávidas. Perde só para Bolívia e Peru. A média mundial é de 389.

Rosemary admite que a comunidade internacional tem "grande responsabilidade" na ajuda aos jovens, mas afirma que é necessária vontade política não só dos governos, mas de pais, comunidades, lideranças, igreja e jovens. Para ela, se cada país não tiver programas específicos para os jovens, as metas de desenvolvimento do milênio não serão alcançadas até 2015, conforme compromisso assumido pelos chefes de Estado, há três anos.









© Copyright  Mário Olímpio 2003-2014
INDEXBrasil - Serviços de Internet.
Todos os direitos reservados, permitida a cópia de
conteúdos, desde que divulgada a fonte.
e-mail:redacao@serratalhada.net