PÁGINA INICIAL
  Bate-Papo
  Jogos Online
  NOTÍCIAS DE CAPA
  O MUNDO
  BRASIL
  POLÍTICA
  CRESCIMENTO PESSOAL
  MEIO AMBIENTE
  BONS NEGÓCIOS
  CIDADE
  NOSSA GENTE
  CULTURA
  FOTOS DE SERRA TALHADA
  ESTUDANTES NA REDE
  CÂMARA DOS DEPUTADOS
  TRADUTOR DE LÍNGUAS
  LISTA TELEFÔNICA
  FALE CONOSCO
  LOGIN
  WEBMAIL
          SITES ÚTEIS
Genealogia Pernambucana
Site Política para Políticos
Site Gramsci
Jornal do Comércio
Concursos Públicos
Site Jurídico.com
Site Jornal Digital
Site Correio da Cidadania
Site Carta Capital
Site Caros Amigos
Site Futbrasil.com
História de Serra Talhada
Site da IstoÉ
Site Veja Online
Site O Dia
Estatística do site
Casa da Cultura Serra Talhada
Busca de CEP
Trabalhos Escolares
Rádio Cultura FM
Rádio Lider do Vale FM
Rádio Vilabela FM
Rádio Serra Talhada FM
Rádio Nova Gospel
Rádio A Voz do Sertão
Sertão ganha Rota do Cangaço

Por: folha PE. digital
Atrativos locais - Existe na região uma grande diversidade de atrativos que vai desde a sua vegetação como o bioma da caatinga, até atrativos culturais como o xaxado, dança criada por Lampião, típica da cidade de Serra Talhada, berço do cangaceiro.
Sertão ganha Rota do Cangaço



Desenvolver o artesanato, a gastronomia e a cultura local, visando a sustentabilidade econômica, social e ambiental, bem como estimular as comunidades locais a verem a atividade turística como um grande negócio, propulsor da região.
Esse é o objetivo do projeto Rota do Cangaço e Lampião, que foi apresentado sexta-feira (13/0/2007), às 14h, no auditório do Sesc Triunfo.
A rota vai abranger os 217 km que unem os municípios de São José do Egito, Afogados da Ingazeira, Triunfo, Santa Cruz da Baixa Verde, Serra Talhada e São José do Belmonte. No ramo do artesanato ainda estão as cidades de Salgueiro, Serrita, Sertânia e Solidão.
A região, conhecida como Sertão do Pajeú, tem grande potencial, mas ainda é pouco explorada.


O projeto total tem como público-alvo 140 empreendimentos turísticos e prestadores de serviços (30 hotéis e pousadas, 64 bares e restaurantes, 05 engenhos de rapadura, 01 agência receptiva, 15 guias e condutores, 25 empreendedores culturas e artistas), além de 150 artesãos.


O projeto estabelece alguns focos estratégicos, que serão trabalhados a partir do final deste ano: elevação da qualificação dos equipamentos turísticos e capacitação dos profissionais de turismo, cultura e artesanato; melhoria da infra-estrutura e organização dos setores; fortalecimento da gastronomia local dentro da proposta turística com ênfase na caprinocultura, assim como a promoção e comercialização dos produtos turísticos, culturais e do artesanato.


O Sebrae pretende aumentar a taxa de ocupação dos meios de hospedagem em 20%, sendo 10% até dezembro de 2008 e 20% até dezembro de 2009. A intenção é de aumentar para 4 dias a permanência média dos turistas nas localidades atendidas pelo projeto.


Estão estabelecidos alguns tipos específicos de ações. Serão feitos diagnósticos setoriais, consultoria gerencial, capacitações gerenciais e para empreendedores culturais e guias, consultoria em gestão para atrativos turísticos. Os municípios beneficiados pelo projeto vão contar ainda com consultoria em design para melhoria do artesanato, requalificação de bares, restaurantes, hotéis e pousadas, além de projeto de sinalização turística entre outros.
Serão desenvolvidos também catálogo de serviços para a rota, mapa turístico das cidades envolvidas e vídeo promocional com o intuito de comercializar esses destinos turísticos.


Atrativos locais - Existe na região uma grande diversidade de atrativos que vai desde a sua vegetação como o bioma da caatinga, até atrativos culturais como o xaxado, dança criada por Lampião, típica da cidade de Serra Talhada, berço do cangaceiro.


Situada em uma região de micro-clima, a cidade de Triunfo é conhecida como “oásis do Sertão”. Nela se encontram o ponto mais alto do Estado de Pernambuco, o Pico do Papagaio (1200m), cachoeiras e sítios arqueológicos.


A cidade de São José do Egito possui um atrativo cultural ímpar que são os poetas violeiros. Em Afogados da Ingazeira a remanescência dos quilombolas caracteriza uma cultura arraigada de traços culturais africanos.


Em Santa Cruz da Baixa Verde aparecem outros atrativos como os engenhos de rapadura e a descoberta de uma cratera, provavelmente vulcânica. Em São José do Belmonte, “a terra da Pedra do Reino”, imortalizada no romance de Ariano Suassuna do mesmo nome e que ainda hoje é bastante desconhecida pela maioria das pessoas.


© Copyright  Mário Olímpio 2003-2014
INDEXBrasil - Serviços de Internet.
Todos os direitos reservados, permitida a cópia de
conteúdos, desde que divulgada a fonte.
e-mail:redacao@serratalhada.net