PÁGINA INICIAL
  Bate-Papo
  Jogos Online
  NOTÍCIAS DE CAPA
  O MUNDO
  BRASIL
  POLÍTICA
  CRESCIMENTO PESSOAL
  MEIO AMBIENTE
  BONS NEGÓCIOS
  CIDADE
  NOSSA GENTE
  CULTURA
  FOTOS DE SERRA TALHADA
  ESTUDANTES NA REDE
  CÂMARA DOS DEPUTADOS
  TRADUTOR DE LÍNGUAS
  LISTA TELEFÔNICA
  FALE CONOSCO
  LOGIN
  WEBMAIL
          SITES ÚTEIS
Genealogia Pernambucana
Site Política para Políticos
Site Gramsci
Jornal do Comércio
Concursos Públicos
Site Jurídico.com
Site Jornal Digital
Site Correio da Cidadania
Site Carta Capital
Site Caros Amigos
Site Futbrasil.com
História de Serra Talhada
Site da IstoÉ
Site Veja Online
Site O Dia
Estatística do site
Casa da Cultura Serra Talhada
Busca de CEP
Trabalhos Escolares
Rádio Cultura FM
Rádio Lider do Vale FM
Rádio Vilabela FM
Rádio Serra Talhada FM
Rádio Nova Gospel
Rádio A Voz do Sertão
VOCÊ TAMBÉM É LIBERAL

Por: Fonte: Veja - Ponto de vista: João Mellão Neto
"Ser liberal é compreender que a solidariedade será sempre inócua enquanto se fizer pelos outros o que eles podem fazer por si próprios"
Fonte: Veja - Ponto de vista: João Mellão Neto
Data da publicação: 15/11/2003


Você também é liberal
"Ser liberal é compreender que a solidariedade será sempre inócua enquanto se fizer pelos outros o que eles podem fazer por si próprios"

Eu sou e sempre fui um liberal. De origens que remontam a Locke e Thomas Jefferson, o liberalismo vem nascendo, morrendo, mas sempre ressurgindo na sociedade há mais de 200 anos. Por vezes ele sucumbe às tentações totalitárias, como o comunismo ou o fascismo. Mas sempre renasce, cada vez mais forte, quando as ilusões e utopias se desvanecem. Por que ele está sempre de volta? Talvez porque seja o único conjunto de idéias que condiz com o espírito e a dignidade do ser humano.

Ser liberal é repudiar a esquerda e a direita. Se imaginarmos o espaço ideológico como um triângulo, teremos em um vértice a esquerda, em outro a direita e no terceiro o liberalismo. A direita é conservadora, imobilista e aferrada aos privilégios. A esquerda, por sua vez, defende um Estado onipresente, que comanda a sociedade e dita as regras da convivência humana. O liberalismo não é de direita, porque não teme a inovação e o progresso e abomina os privilégios, e refuta a esquerda, porque entende que os direitos dos indivíduos estão acima das imposições do Estado.

Você talvez seja um liberal sem nunca se ter dado conta disso. Transcrevo, a seguir, uma compilação de idéias liberais, em que procurei resumir todos os princípios que regem a visão de mundo do liberalismo. Se você, leitor, concordar com tudo o que é dito a seguir, é porque, mesmo sem o saber, é um liberal também. E não há por que envergonhar-se disso.

O CREDO LIBERAL

• Ser liberal é, sobretudo, jamais temer a liberdade; é acreditar no homem; é saber que, no âmago de cada um, reside uma usina de força, uma energia divina à espera de ser despertada.

É apostar no indivíduo; crer na sua capacidade de, por si só, reformar o mundo, melhorando-o, não só para si mas também para seus semelhantes e seus descendentes.

• Ser liberal é compreender que os direitos de cada indivíduo não são concedidos pela sociedade nem outorgados pelo Estado; são, isso sim, sagrados, emanados das mãos de Deus.

• Ser liberal é entender que a real liberdade não é apenas a liberdade política; que esta só se torna plena quando acompanhada da liberdade econômica.

É defender que o mesmo direito de escolha que o homem, como cidadão, consuma pelo voto não lhe pode ser vedado – como produtor e consumidor – exercê-lo pelo mercado.

• Ser liberal é saber que somente pela livre opção dos consumidores, como pela livre concorrência entre os produtores, é que se dá o verdadeiro progresso, obtido com produtos e serviços cada vez melhores, oferecidos a preços cada vez mais baixos.

É vedar ao Estado o direito de estabelecer monopólios, criar reservas de mercado ou outorgar privilégios a quem quer que seja, sob qual pretexto for.

• Ser liberal é respeitar os cidadãos no seu direito à propriedade de todos os bens que, honestamente, amealharam.

É proteger a propriedade de cada um da sanha de todos; é proteger a propriedade de todos da sanha de cada um.

• Ser liberal é compreender que a solidariedade será sempre inócua enquanto se fizer pelos outros o que eles podem fazer por si próprios.

É auxiliar os fracos, socorrer os aflitos, mas jamais perder de vista que só se dá uma ajuda efetiva quando os ajudamos a se ajudarem.

• Ser liberal é defender intransigentemente a igualdade. Não como a padronização dos costumes ou o nivelamento das rendas.

É saber que a verdadeira igualdade é, isso sim, a igualdade de oportunidades. E esta só se dá pelo acesso garantido a todos, sem discriminações, a serviços eficientes de educação, saúde, segurança e justiça.

• Ser liberal não é pregar o fim do Estado nem sequer enfraquecê-lo. É defender que ele seja forte e eficaz, porque concentrado nessas suas básicas funções.

Pois é somente através dessas garantias que o homem se torna um cidadão, preparado e capacitado a desenvolver-se em seus potenciais.

• Ser liberal, por fim, é acreditar que não se louva a Deus apenas pela prece, mas também pelo esforço de cada um para construir um mundo melhor.

Pois a verdadeira fé não se manifesta apenas pelos joelhos que se dobram, mas principalmente pelo espírito, o qual nunca se deixa dobrar...



© Copyright  Mário Olímpio 2003-2014
INDEXBrasil - Serviços de Internet.
Todos os direitos reservados, permitida a cópia de
conteúdos, desde que divulgada a fonte.
e-mail:redacao@serratalhada.net